Startup da baleia 3D em realidade mista pode não entregar tecnologia prometida

Por Kao Tokio, editor-colaborador da Mundo360

Há pouco mais de um ano, a empresa da Flórida Magic Leap ganhou a atenção do mundo com espantosos vídeos que exibiam cenas ao vivo em 3D, prometendo uma tecnologia inovadora para realidade mista e aumentada. De lá para cá, a novidade está envolta em dúvidas do mercado e o projeto, segundo especulações na rede, pode decepcionar os fãs da tecnologia imersiva.

A startup, que conta com sete anos de trajetória, apresentou vídeos como a baleia que emerge em um piso de ginásio de forma extremamente realista, experiências com 3D capazes de confundir as pessoas pelo hiper realismo das cenas e jogos com personagens que pareciam estar no mesmo ambiente que o jogador.

O buzz gerado pela divulgação da novidade foi tamanho que o grupo investidor responsável pelo site de comércio eletrônico Alibaba empenhou cerca de US$ 800 mil no projeto da empresa, como informou o site Investor’s Business Daily.

O artigo citou uma entrevista do co-fundador e CEO da Magic Leap, Rony Abovitz, na qual o executivo explicava não tratar-se em hipótese alguma de uma experiência convencional de VR, descrevendo a tecnologia como um sistema de “computação hiper pessoal”, capaz de unir imagens digitais e o mundo real de forma inovadora e praticamente imperceptível.

Em dezembro de 2016, o site The Information trazia as declarações de um ex-funcionário da startup, explicando que as demonstrações feitas com protótipos e recursos ainda em fase de desenvolvimento não passavam de um exagero de divulgação e que as inovações sugeridas dificilmente chegariam ao consumidor final.

À ocasião, o CEO enfatizou sua crença em conseguir provar que os céticos estavam errados. “Estamos entrando no terceiro ato do filme – aquele com o final legal onde a Estrela da Morte explode”, afirmou.

Em fevereiro deste ano, no entanto, foi a vez do veículo especializado em tecnologia Cnet citar o vazamento de uma imagem do aparelho pela Businesse Insider, colocando em cheque a veracidade do projeto inovador: “O protótipo revelado na história do Business Insider, se assemelhava ao miolo de um PC de mesa enxertado em uma mochila improvisada. Não é exatamente a tecnologia pronta de alta categoria que alguns esperam”, escreveu o articulista Scott Stein.

O desafio da Magic Leap, nesse momento, está em provar que a tecnologia divugada pode realmente projetar imagens diretamente na retina, possibilitando a visualização de objetos tridimensionais virtuais como se fossem parte do mundo real.

Rony Abovitz parece firmemente empenhado em erradicar todas as dúvidas de público e mídia: o público terá um vislumbre da tecnologia atual “muito em breve”, disse o CEO durante a conferência Fortune’s Brainstorm Tech em Aspen, no Colorado, EUA.

Assista abaixo ao vídeo da baleia, produzido pela empresa:


Outras apresentações da tecnologia podem ser conferidas no site I Am VR, exibindo um game com os androides de Star Wars e com um mimoso elefante.

Compre a revista Mundo360
Acompanhe a Mundo360 no Facebook e no Twitter.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s